VIOLAB

VOLTAR

Andrew York em Murnau am Staffelsee

20h


Informações:

01 /// Dezembro

Murnau am Staffelsee - Alemanha

Local a definir

http://www.andrewyork.net/Concerts.php


Andrew York

Andrew York é um dos compositores para violão clássico mais amados na atualidade e um performer de status internacional. Suas composições misturam estilos de eras antigas com direções musicais modernas, criando uma música que é, ao mesmo tempo, vital, multinivelada e acessível. Andrew recebeu um GRAMMY como membro do Los Angeles Guitar Quartet durante seus 16 anos com o grupo. Andrew gravou CDs para as marcas Sony - EUA, Sony - Japão, Telarc, GSP e Delos, assim como sua inclusão no "Legends of Guitar", da Rhino Records, e várias outras compilações. O release do CD de Andrew "Centerpeace", de 2010, oferece colaborações individuais com o violonista Andy Summers e os pianistas Mitsuko Kado e Allaudin Mathieu.

Durante os concertos de Andrew, os teatros tornam-se salas de estar, e uma conversa musical começa com a primeira nota. Sua autenticidade inspirou seguidores ao redor do mundo, com sua turnê abrangendo mais de 30 países. Os shows mais recentes incluem Roma, Bogotá, Beijing, Ankara, Munich, Manhattan, Finland, Estonia, Lithuania e a 12ª turnê pelo Japão.

A gravação solo mais recente de Andrew, "Yamour", foi lançada em vinil como um álbum LP duplo, e rendeu o primeira posição na coletânea da Acoustic Guitar Magazine, "Essential Recordings of 2012", da editora Teja Gerken.

Comentando nos mais de 80 minutos de novas peças para solos de violão que Andrew compôs para este enorme trabalho, ele diz: "Quando escrevo, eu sinto uma conexão com o meu espírito e com a alegria e a dor da vida. Minha vida toda se torna o foco e não existe separação entre mim mesmo como um menino, como um jovem e o agora, em meus anos anos tardios".

No cinema, Andrew apresentou-se no documentário "Primal Twang", escrito e apresentado por músicos eminentes e o contador de histórias Dan Crary, com outros artistas como Eric Johnson, Albert Lee, Doc Watson e Mason Williams.

Na dança, a Cia. de Dança Vaughn, de LA, apresentou um show inteiro de dança moderna coreografado para as composições de Andrew, estreado no Eletric Lodge in Venice, na Califórnia.

Em 2006, Andrew gravou e apresentou a ópera "Ainadamar", de Osvaldo Golijov, com a sinfonia de Atlanta. Esta gravação ganhou dois GRAMMYs.

As composições de York foram gravadas também por grandes nomes do violão, como Sharon Isbin, Jason Vieaux, John Williams e Christopher Parkening, e pelo pianoista japonês Mitsuko Kado. As composições de Andrew foram estreladas no CD de Vieaux "Paly", ganhando um GRAMMY em 2015, e no CD de Isbin "Journey to the New World", que ganhou um GRAMMY em 2010. Além disso, gerações de violonistas mais jovens fazem das músicas de Andrew um dos alicerces de seus repertórios em shows e estúdios.

O amor à música nasceu numa idade precoce, já que o pai de Andrew é violonista e a mãe, cantora profissional. As reuniões familiares sempre foram regadas à música folk, das fronteiras americanas às músicas tradicionais celtas e inglesas.

Andrew ultrapassa as fronteiras estilísticas com uma autoridade rara = além de sua contribuição clássica, ele também tem uma extensa bagagem como violonista de jazz, estudando com as lendas do jazz Joe Diorio e Lenny Breau, Como músico clássico, Andrew ganhou uma bolsa para estudar na DEL Amo Foundation na Espanha. Andrew recebeu seu mestrado de Música na University of Southern California, e é o únicio USC graduado na história da universidade a receber duas vezes o Outsanding Alumni of the Year Award - em 1997 como um membro do LAGQ e em 2003 como o único receptor.

play